Liderança

HomeBlogTodos da Categoria "Liderança"

Arquivo

Mais
PJI INSIGHTS 01-III 09.02.2022

O que é Cultura Organizacional e como promover a sua transformação

O APARENTE E O OCULTO NO JEITO QUE CADA EMPRESA FAZ AS COISAS

Baixe nosso Insight PJI Consulting e saiba mais sobre este tema.

Veja também:

https://www.youtube.com/watch?v=4NQknAAtH4U

Quer saber mais?

Acompanhe esse super bate-papo que nosso CEO, Paulo Junior, teve com Daniel Correia, em https://www.instagram.com/massaioficial/

Arquivo

Mais
FOTO-PAULO-JUNIOR

É hora de empreender?

Saiba como está o cenário no Brasil, no nordeste e na PB.

João Pessoa, 02 de fevereiro de 2022 – Paulo Junior

O Brasil é reconhecidamente um dos países mais empreendedores do mundo, não apenas por relatórios globais de empreendedorismo, mas principalmente, porque em diversas situações podemos comprovar que o brasileiro possui verdadeiramente um espírito empreendedor. Ter um negócio próprio é o segundo maior sonho do brasileiro, ficando atrás apenas da casa própria e, segundo o Sebrae nacional, cerca de 44 milhões de brasileiros são ou desejam ser empreendedores.

Global Entrepreneurship MonitorGEM 2020/2021, diz que o país tem a 7ª maior taxa de empreendedorismo inicial do planeta, destacando que somos o país com empreendedores mais autônomos, ou seja, que desenvolvem suas atividades de forma independente, sem o famoso “paitrocínio“. Segundo o estudo, o Brasil aparece como o país campeão da América Latina em que as pessoas esperam iniciar um negócio nos próximos 03 anos, e basta olhar ao redor para comprovar isso porque somos um país em que as pessoas sabem enxergar as oportunidades para empreender. É fato de que quase todo mundo conhece alguém que abriu ou quer abrir um negócio próprio e a pandemia acelerou esse processo, pois, mais da metade dos que estão iniciando ou administrando um negócio (57,3% – 15/43) concorda que a pandemia gerou novas oportunidades para empreender.

Esses números revelam dois fatos: o primeiro é que estamos vivendo, talvez, um dos melhores momentos para as pessoas realizarem seus sonhos, apesar de toda incerteza e dores que a pandemia trouxe para muitas pessoas. O segundo, é que o brasileiro é, definitivamente, empreendedor de mão cheia, capaz de lidar com essas incertezas. Entretanto, quando perguntados em relação ao conhecimento, habilidades e a experiências necessárias para abrir um negócio, o brasileiro não é tão confiante assim. Cerca de 41,4% dos entrevistados no pais não se sente tão confortável para iniciar ou tocar um negócio, ou seja, nem todos sabem como transformar as boas ideias em um empreendimento de sucesso, nesse quesito ficamos atrás dos chilenos e panamenhos. Particularmente, percebo isso em nossas Clínicas de Planejamento, uma micro consultoria que criamos para auxiliar os empreendedores na hora de organizar suas ideias e planejar os passos de forma consistente até o sucesso. Muitos entram animados com suas ideias, alguns até imaginam como colocá-las em prática, mas poucos conseguem responder algo crucial na hora de empreender: por que fazem o que fazem ou por que o desejam fazer?

Incertezas e o medo de falhar impedem que muitos brasileiros consigam realizar o sonho de ter um negócio próprio.

Empreender exige conhecimento, preparação e planejamento, mas não sem antes ter fé de que as coisas podem dar certo, confiança em suas habilidades, senso de propósito e coragem para enfrentar o medo do fracasso. Por falar em medo de fracassar, este é um dos fatores que mais influenciam os brasileiros fazendo-os adiarem seu sonho de empreender. No ranking de 43 países, ficamos em 19º com um índice de 43,4% de pessoas que acreditam que podem vencer o medo na hora de empreender.

Cenários: o mapa das empresas no Brasil, nordeste e Paraiba

Paulo Junior - João Pessoa, dezembro de 2021: trabalhadores numa obra
Foto do autor – João Pessoa, dezembro de 2021: trabalhadores numa obra retratando que o estado da Paraíba tem 244.854 empresas ativa e foram abertas em 2021 um pouco mais de 51.107 empresas, num tempo estimado de abertura em 2 dias e 10h

No contexto geral em relação ao empreendedorismo, o Brasil ficou em 31º lugar dentre os 43 países analisados, mas quando o assunto é a resposta do Empreendedor diante das oportunidades e ameaças trazidas pela pandemia, nossa classificação saltou para a 6ª posição, reforçando assim nossa capacidade de superação diante dos desafios impostos, ou seja, sabemos fazer as coisas acontecer.

Os números confirmam isso, pois, de acordo com o Painel Mapa de Empresas, do Ministério da Economia, temos no país 19,2 milhões de empresas ativas, sendo que mais de 3,8 milhões foram abertas somente em 2021 e levaram 02 dias e 02 horas para serem abertas. Na região Nordeste são cerca de 3,3 milhões de empresas ativas, das quais 654.434 (18,2%) foram abertas em 2021, levando um pouco mais de 3 dias para serem abertas. O estado da Paraíba tem 244.854 empresas, sendo que em 2021 foram abertas 51.107 empresas, num tempo estimado de abertura em 2 dias e 10 horas, contra 41.277 em 3 dias e 8 horas no ano de 2020. A capital, João Pessoa, conta com 84.283 empresas ativas, representando cerca de 34,4% de todo o estado, 19.181 abertas em 2021 contra 16.227 em 2020, e o tempo estimado para se abrir uma empresa na capital paraibana baixou de 3 dias e 8 horas em 2020, para 2 dia e 5 horas em 2021. Já Campina Grande possui 36.428 empresas ativas (14,9%), sendo que 7.297 foram abertas em 2021 levando 2 dias e 8 horas, contra 6.404 em 2020 num tempo estimado naquele ano de 2 dias e 1 hora, ou seja, com pouca evolução no processo de abertura.

No Brasil, cerca de 99% das empresas são pequenos negócios, representando um pouco mais que 18,5 milhões de empresas, sendo 12 milhões delas configuradas como MEI-Microempreendedor Individual e cerca de 7,5 milhões de Microempresas, com receita bruta igual ou inferior a R$ 360.000,00/ano e as Empresas de Pequeno Porte-EPP, com faturamento entre R$360 mil a R$4,8 milhões. Cerca de 8,5 milhões de empresas atuam na área de serviços, 5,2 milhões em comércio, sendo que um pouco mais de 1 milhão de empresas atuam na área de moda e acessórios, 2,2 milhões na indústria, 1,2 milhão na construção civil e 0,2 em agronegócios.

O fato marcante nesse levantamento é o enorme impacto social que o empreendedor gera no país, a começar pela geração de emprego e renda, sem falar na dignificação do ser humano quando ele possui um trabalho, uma função. Nesse sentido, as micro e pequenas empresas criam 3 vezes mais empregos que as médias e grandes empresas. Por este motivo, apoiar o empreendedorismo deve ser um objetivo político comum de todos os entes do Poder Público, pois, o empreendedorismo é extremamente útil para manter ou melhorar os empregos, gerar receitas e trabalhar no futuro das cidades, tornando-as mais atrativas para os negócios que ainda nem existem, além de estimular a liberdade das pessoas, a realização dos seus sonhos e a transformação delas, dando-lhes a dignidade que o estado, por mais que tente, não é capaz de oferecer.

Respondendo objetivamente a pergunta que intitula este pequeno artigo, sim é hora de empreender, apesar de todos desafios. Vivemos um tempo propício para realizar e empreender, fazendo o que você realmente gosta e que lhe trará o poder de se sentir realizado e motivado para impactar e transformar a sociedade.

Empreenda!

Paulo Junior é CEO da PJI Consulting, especialista em carreira, gestão, liderança e empreendedorismo e presidente da Embaixada de Negócios


Leia também:
Paulo Junior para o 6 Minutos – São Paulo: Ter negócio próprio é grande sonho do brasileiro, mas você nasceu para isso?
Artigo: Escrever metas é o caminho para mudar de vida

Assista:

Paulo Junior fala como descobrir outras áreas de atuação para ganhar dinheiro
3 min – fonte: https://globoplay.globo.com/v/9622639/
Exibição em 21 jun 2021

Arquivo

Mais
20180606_124538

Paulo Junior e Lobão lançam livro sobre o propósito na vida do empreendedor

Especialistas em estratégia empresarial falam sobre a importância do propósito para ter sucesso nos negócios

João Pessoa – 15 de novembro de 2021

Capa do livro Desenvolvendo o propósito da empresa familiar: um plano de voo para o futuro.

Quando um empreendedor encontra seu propósito, ele libera o poder e a força que tem dentro de si, tornando-se capaz de realizar ações diferenciadas, que transformam a realidade das pessoas e suas comunidades. Quando esse propósito transborda para o seu negócio, toda a equipe de trabalho é impactada e direcionada em uma direção totalmente alinhada. Esse é o tema principal do livro “Desenvolvendo o propósito da empresa familiar: um plano de voo para o futuro”, da Coleção Família e Negócios, de autoria do Professor Luis Lobão, consultor e palestrante internacional e especialista em Governança Corporativa, e Paulo Junior, CEO da PJI Consulting, especialista em gestão estratégica, Inteligência Competitiva, Formação de Líderes, criador da Clínica de Planejamento e atual presidente da associação Empresarial Embaixada de Negócios.

Segundo Maria Regina de Loyola Rodrigues Alves, Presidente da Cia. Fabril Lepper, que prefacia o livro, a obra de Lobão e Junior “ajuda a realizar e traz exemplos e lições de como exercer e motivar novas lideranças para o sucesso e longevidade dos negócios”, “não adianta só sonhar, o importante é realizar”, completou Maria Regina. Para os autores, o livro contribui para ajudar líderes e empreendedores a encontrarem o seu propósito e o de suas empresas, pois, atualmente muitos líderes desconhecem seu propósito pessoal e tem muita dificuldade em encontrar o propósito da empresa, mas segundo os autores, é fundamental encontrar o propósito para se manter relevante no mercado.

Os autores afirmam ainda que o brasileiro quer se relacionar com empresas que tenham um propósito claro, baseados na pesquisa do Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (IBPAD), que avaliou os atributos de propósito, relacionando-os a indicadores de reputação das empresas. Apesar dos primeiros resultados indicarem certa ignorância das pessoas em relação a uma definição concreta do que é uma empresa com propósito, o resultado apresentado foi que 98% das pessoas consultadas disseram considerar uma organização com propósito ser “muito importante” ou “importante” frente à definição apresentada – uma empresa contribui para o bem-estar das pessoas, o desenvolvimento da sociedade e a preservação ambiental e um mundo melhor. O livro traz também a importância do propósito para a continuidade dos negócios, especialmente, das empresas familiares, pois, a cada geração o padrão de vida familiar sobe, a família cresce mais rápido do que a empresa, há uma aumento da dependência financeira de toda a família, o patrimônio geralmente fica muito concentrado na própria empresa e, infelizmente, com a ausência de um propósito e de um planejamento bem definido, a família tende a se tornar mais fragmentada e menos unida ao longo do tempo.

“Os grandes navegadores sempre sabem onde fica o Norte. Sabem onde querem ir e o que fazer para chegar a seu destino.”

Lobão e Junior falam que o tema do livro ganha mais relevância num momento como o que estamos vivendo, onde toda a humanidade passa por grandes transformações e que é preciso entender o porquê das coisas, conhecer a si, o outro e ao mundo para poder continuar na jornada da vida. “O que faz você sair da cama e enfrentar seus desafios todos os dias? O que faz você não se entregar aos problemas da vida? E nessa pandemia histórica, o que te fez continuar?”, pergunta Paulo Junior. “A chave para tudo isso pode estar em compreender a importância da autorrealização, do propósito e do sentido de vida”, completou.

O livro traz os mitos e as verdades a respeito do propósito e, segundo os autores, propósito não é uma coisa que você um dia encontrará, mas é algo que você constrói, faz bem e nos dá vida, pois, de acordo com a obra, há estudos que apontam que ter um objetivo na vida é um indicador de envelhecimento saudável, além de reduzir o risco de morte prematura.

Autores

Prof. Lobão é especialista em Governança Corporativa e Estratégia Empresarial com ênfase em crescimento. Tem uma larga experiência como conselheiro de administração de relevantes empresas e na implantação da governança em empresas familiares. Consultor e palestrante internacional, foi diretor da HSM Educação Corporativa e professor/pesquisador em tempo integral da FDC — Fundação Dom Cabral. Realizou centenas de projetos no Brasil e no Exterior, onde também coordena, missões ao Vale do Silício nos EUA. Autor de dezenas de artigos e dez livros publicados, é certificado pelo IBGC – Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (CCI+), Agile Coach Expert (PACC) e Fellow of the Strategic Planning Society (SPS – UK). É mestre em Engenharia de Produção, com cursos na Olin Business School, Kellogg School of Management e Harvard Business School. Nos últimos 20 anos, tem se dedicado seu trabalho em apoiar empresas e famílias empresárias a se tornarem mais competitivas e longevas.

Paulo Junior é especialista em gestão estratégica, inteligência competitiva e formação de líderes. Sócio da PJI Consulting, especializada em estratégia e organização, promove missões empresariais no Brasil, China, Emirados Árabes e
Estados Unidos. É presidente da Embaixada de
Negócios, associação empresarial que fomenta a ajuda mútua entre empresários, educação executiva e a ética cristã no ambiente empresarial. Certificado em promoção comercial pela Business School of Shanghai (China), Inteligência Competitiva, Universidad Pompeu Fabra, Barcelona/ Espanha, Gestão Empresarial (FGV/RJ) e Ciência da Computação, Unifai (SP). Autor do livro Insights para uma gestão alto impacto.

Serviço:

O lançamento ocorrerá durante o ENCONTRO ANUAL DE FORTALECIMENTO EMPRESARIAL 2021, da Embaixada de Negócios, no dia 30 de novembro de 2021, 18h30-22h, no Centro de Convenções Cidade Viva – João Pessoa, PB. Para participar, inscreva-se pelo Sympla

Coleção Família e Negócio
Volume 6: Desenvolvendo o propósito da empresa familiar – um plano de voo para o futuro
Lobão, Luis e Junior, Paulo
ISBN: 978-85-518-0000-0
1ª edição, outubro de 2021.
Editora Autografia Edição e Comunicação Ltda. / Rio de Janeiro, RJ
www.autografia.com.br

Arquivo

Arquivo

Arquivo

Mais
Samurai

Seja como um Samurai

Um samurai era um guerreiro com um código de conduta baseado em três pilares

  1. Disciplina – Só é possível atingir um sonho quando se tem vontade necessária para tanto. Não basta entusiasmo, paixão, desejo. É preciso força e concentração também.
  2. Ética – Quando vamos em busca de algo que tem um verdadeiro significado em nossa existência, não existe necessidade de ferir ou pisar as outras pessoas. Ao contrário, quanto mais respeitamos o caminho alheio, mais aliados encontramos em nosso caminho, e mais respeito teremos em troca.
  3. Coragem – Além da disciplina e da ética, é necessário entender que, apesar do medo, precisamos seguir adiante. Coragem não significa ausência de temores, mas sim a capacidade de não se deixar paralisar por eles.

Então tome consciência de sua vida, e de que ela um dia acabará, entregue-se com mais alegria à vida, fazendo as coisas que sempre adia por não ter tempo, respeite os minutos preciosos que estão passando e que não voltarão jamais, desvendando e descobrindo horizontes que podem ser interessantes ou decepcionantes, mas que merecem pelo menos um pouco de seu esforço.

Trecho do livro: Hagakure (Escondido atrás da folhagem) – Tsuramoto Tashiro

Arquivo

Mais
cv experience

PJI participa da terceira edição do Cidade Viva Experience

Paulo Junior no CV Experience

João Pessoa, nov/2019 – A Cidade Viva promoveu nos dias 06, 07 e 08 de novembro de 2019, a terceira edição do Cidade Viva Experience – Encontro de Líderes, voltado para mostrar seu modelo estratégico, de gestão e resultados para líderes de todo o Brasil. Entre as inúmeras palestras, workshops, TEDs e oficinas em diversas áreas, aconteceu a Clínica de Planejamento ministrada pelo CEO da PJI Consulting, Paulo Junior, que falou sobre a importância do líder moderno ter um olhar mais amplo a respeito das suas respectivas áreas de influência.

Com o tema “Experimentando a estratégia, Paulo Junior afirmou que, antes de pensar na estruturação do seu Planejamento Estratégico é crucial ao líder desenvolver o pensamento estratégico através de uma exposição ao conhecimento, buscar sabedoria através da leitura da Palavra, experiências, diálogos, leituras, vivências, palestras, viagens, etc. “Provérbios 2:6 diz que o Senhor é quem dá sabedoria; de sua boca procedem o conhecimento e o discernimento e nós temos que nos esforçar nessa busca para criar novas estratégias” , completou Junior.

Normalmente, os líderes que nunca tiveram uma experiência mais profunda num ciclo profissional de Planejamento se atemorizam ao pensar que ficarão de mãos atadas a um plano, quando na verdade, ao ingressarem nesse ciclo experimentarão a mais pura liberdade com foco e alinhamento de toda a organização em prol de resultados possíveis e viáveis, afirmou.

Visão de Futuro

Os participantes do encontro foram convidados a construírem uma visão de futuro com mais assertividade e para isso, foram contextualizados por fatos e movimentos globais, acelerados por três grandes forças: o mercado global com suas redes e meios de pagamentos, a natureza com uma força cada vez maior e a lei de Moore, que em tese, cresce exponencialmente a cada 18 meses. Todo este cenário impacta até mesmo a menor comunidade e por estes motivos seus líderes precisam entender esta situação para poder atender as demandas sociais cada vez mais crescentes.

A Clínica de Planejamento encerrou com um exercício prático de levantamento das necessidades das instituições presentes no evento e encerrou em grande estilo lembrando o que disse o Capitão Scott Kelly, astronauta americano que mais tempo passou no espaço: estude, avalie, planeje, faça tudo, porque depois de tudo isso feito, “Numa fração de segundos, a mão de Deus te coloca no espaço.”

A Cidade Viva entende que a educação, a cultura, o entretenimento e qualquer outra área de dominância humana, deve glorificar a Deus e por isto promoveu este encontro para ser cada vez mais efetiva na transformação das áreas de influência, a partir da realidade de cada contexto sociocultural. O encontro será anual e acontecerá sempre em 03 dias de imersão e compartilhamento de conhecimento.

Serviço

Baixe a apresentação em PPT ou em PDF

Gostou dos vídeos que assistiu durante a apresentação? Baixe também!

Pensamento Estratégico – Areva

https://www.youtube.com/watch?v=E3B__ovj2jU

Imaginar o Futuro é uma questão de treino – Amana Key

O novo mundo num piscar de olhos

https://www.youtube.com/watch?v=18xMb6aFYGA

Arquivo

Mais
HSM_Post_Palestrantes_Instagram_04

HSM EXPO 2019

EXPLORAR ESPAÇOS, EXPANDIR VISÕES, APRIMORAR CONHECIMENTOS E REUNIR PROPÓSITOS.

https://youtu.be/LoCCSedChwo
HSM 2019: ouse aprender

É fundamental desconstruir antigas percepções para criar diferentes caminhos e realizar verdadeiras transformações no mundo.
Para isso, é preciso estar por dentro dos assuntos que ajudarão você e o seu negócio a evoluir, encorajando mudanças e trabalhando a resiliência.

Conecte-se com experts de renome internacional como:
Yuval Harari, Arianna Huffington, Hugh Herr, entre outros.
Serão três dias com mais de 4 mil pessoas alinhadas para transformar a sua gestão.

04, 05 e 06 de Novembro de 2019
TRANSAMÉRICA EXPO CENTER SP


DESCONTO ESPECIAL PARA CLIENTES PJI CONSULTING
Inscreva-se usando o código EMB9_EXPO19_PD



https://youtu.be/x4XGk1vAp7k
Saiba como foi a HSM 2018

Arquivo

Mais
lideranca-direcao

A Economia do Propósito e o mercado de trabalho

A economia do propósito é o tema central do trabalho do consultor americano Aaron Hurst. Autor do livro “The Purpose Economy”, Hurst prevê um cenário no qual a economia evoluirá para um modelo de criação de propósito – e não mais pela obtenção de lucro. Tal mudança vem fazendo da inovação social um grande negócio, incentivando empresas de diversos setores a criarem soluções que melhorem a vida das pessoas.

Os efeitos da economia do propósito também podem ser observados no ambiente corporativo. A nova geração de profissionais vem buscando trabalhos relacionados a valores pessoais e ao bem-estar coletivo. Na visão de Hurst, a adoção desse mindset será decisiva para o sucesso de uma corporação nos próximos anos.

Alguns estudos corroboram o cenário previsto pelo autor. É o caso da pesquisa Crenças e Cultura da Deloitte, que aponta a relação entre propósito e atração de investimentos em novos negócios.

Segundo o estudo, 91% dos executivos entrevistados afirmaram que o senso de propósito influencia diretamente no desempenho financeiro da organização. Nesse sentido, o propósito se tornou um requisito essencial para atrair e reter talentos. A construção de relacionamentos positivos, o desenvolvimento de projetos de impacto social e os ambientes que incentivam o desenvolvimento pessoal estão entre as características mais valorizadas por esse novo perfil de profissional.

Hurst ainda complementa que “todas as mudanças que estamos tentando implantar no local de trabalho, como as coisas que o Google está fazendo, acontecem porque há uma nova geração de profissionais que está exigindo trabalhar com um propósito”. Ele deixa um alerta: quem não entender o impacto desse movimento irá ficar para trás, assim como aconteceu com muitas organizações que não souberam aproveitar a curva das tecnologias exponenciais.


Por: Natalia Fazenda – Jornalista e curadora de conteúdo da HSM
Original: https://www.hsm.com.br/economia-do-proposito/

Arquivo

Mais
WhatsApp Image 2019-03-25 at 09.58.12 (1)

Planejamento para Igrejas

O evento é uma iniciativa da Rede Godstock

Pastores e Líderes cristãos que impactam juntos mais de 30 mil pessoas

O pequeno grupo de quase 50 pessoas que participou do encontro promovido pela Rede Godstock e Cidade Viva com a palestra “Planejamento para Igrejas”, proferida por Paulo Junior, CEO da PJI Consulting e Presidente da Embaixada de Negócios da PB, exerce enorme influência na sociedade.

A evidência do tremendo poder de influência do grupo reunido foi comprovado pelo sistema de aferição de resultados criado pela área de criatividade e inovação da PJI Consulting, liderada por Patrícia Strasdas. “A ferramenta foi desenvolvida para aferir o impacto das nossas palestras, melhorar a experiência dos participantes e ampliar a retenção do conhecimento de quem assiste”, disse Strasdas.

O resultado desse bate-papo sobre Estratégia & Planejamento foi de um grupo com idade média de 33 anos, mas com 757 anos de experiência acumulada, dos quais, cerca de 239 anos dedicados somente ao exercício da liderança, com líderes atuando nessa área em média, cerca de 10 anos.
São líderes de igrejas que tem, em média, 485 membros, acumulando cerca de 11.145 pessoas lideradas diretamente, ou seja, se colocarmos um impacto de cada participante em pelo menos 03 pessoas da sua relação direta (este número acaba sendo muito maior), significa que estamos falando de um impacto mínimo de mais de 33.435 pessoas. 😱😱😱
Tremendo!

#liderança
#leadership#desenvolvimentodelideres#Planejamento#planejamentoexpert#clinicadeplanejamento#PJIConsulting#cidadeviva @Escola Internacional Cidade Viva

Baixe a apresentação:

Vídeos relacionados:

Let’s Talk Digital | EY Brasil

Arquivo

Mais
livro

Liderança & Propósito

O novo líder e o real significado do sucesso

Fred Kofman relata que o verdadeiro
líder é aquele que inspira as pessoas a darem o seu melhor, comprometendo-se
com a visão da empresa, ressalta que o propósito não pode ser só lucro, trata
liderar com humanidade, inspirar o colaborar a fazer as coisas com alma.

Em um livro revolucionário que revela os segredos de como envolver e manter as pessoas em uma organização, construindo times mais fortes e coesos, Fred Kofman explora o que é preciso para se tornar não apenas um bom líder, mas um líder transcendente. Liderança transcendente não tem muito a ver com educação ou treino, afirma Kofman.

Apesar de ser PhD em economia e ter
ensinado no MIT (Massachussets Institute of Technology), ele logo descobriu que
as ferramentas da economia simplesmente não funcionavam quando se tratava de
motivar os funcionários. Incentivos materiais formam talvez 15% da motivação de
empregados. Os outros 85% derivam da nossa vontade de pertencer – pela
convicção de que o que fazemos dia após dia tem alguma importância.

Qualquer organização, ele diz, tem
em seu cerne um “projeto de imortalidade”, uma missão com propósito
enobrecedor. Líderes de verdade ajudam o resto da organização ou time a se
conectar a essa missão, qualquer que seja seu lugar na hierarquia. Quando as
pessoas se baseiam em legado ou propósito para criar significado em suas vidas
profissionais, as empresas conseguem se desenvolver mais rápido e ter melhores
resultados.

Repleto de histórias de bastidores, filosofia e reflexões de líderes excepcionais com os quais trabalhou, como Sheryl Sandbeg e Satya Nadella, Kofman oferece um atraente novo guia sobre como liderar e ter sucesso – e deixar um legado.

Leia o livro completo: https://www.amazon.com.br/Lideran%C3%A7a-prop%C3%B3sito-l%C3%ADder-significado-sucesso-ebook/dp/B07F9XWJ6C

Arquivo

Mais
KIM SCOTT

Empatia Assertiva.

Em seu livro, Kim Scott fala de uma maneira simples como um líder deve tratar seus subordinados a fim de obter a maior colaboração destes, visando sempre o trabalho em equipe e o melhor resultado.

A frase mais surpreendente, no meu
ponto de vista, é: “Importar-se pessoalmente é o antídoto para o
profissionalismo robótico e a arrogância gerencial”, afinal, nos dias de hoje
onde as pessoas estão sempre correndo contra o tempo, parar pra pensar em importar-se
com o pessoal gera espanto.

Mas ao longo do texto, a verdade é
que fica clara a ideia de que estamos lidando com seres humanos, deste modo, um
bom líder precisa entender cada momento pelo qual seu colaborador esta
passando, afinal, todos temos dias bons e ruins, se o colaborador é um bom
profissional, vale um entendimento.

Falar em empatia, em entender seus
colaboradores e dar-lhes sempre um feedback, nada mais é do que gerar um
ambiente de trabalho saudável e extremamente produtivo de forma colaborativa.

Vale a reflexão aos líderes, pois
essa posição é de extrema importância e necessita ter total discernimento do
dever que exerce ao direcionar os colaboradores em prol de todos.

Fonte: Empatia Assertiva – Highlighter / Foto da internet

Texto Marina Nunes

Arquivo

Mais
HSM_Expo18_facebook_cover_cam3

Como foi a HSM Expo 2018?

SAIBA TUDO O QUE ACONTECEU NOS 03 DIAS DO MAIOR EVENTO DE GESTÃO DA AMÉRICA LATINA

EMPRESÁRIOS MULTIPLICAM PERSPECTIVAS

Empresários paraibanos visitam a HSM 2018

Com o tema “Multiplique Perspectivas”, aconteceu nos dias 5 a 7 de novembro, em São Paulo, o HSM Expo 2018, o maior evento de Gestão e Liderança da América Latina. Mais uma vez foi um grande espetáculo onde quem participa nunca sai como entrou, “sempre saímos maior e melhor”, comenta Paulo Junior, CEO da PJI Consulting. Isso acontece porque os conceitos abordados trazem o que há de melhor no mundo dos negócios, completou Junior.

Ter um propósito claro foi o grande destaque no evento e passou a ter maior relevância nesse novo tempo. É certo que ao tratar deste assunto há exageros porque algumas pessoas passam a querer encontrar propósito em absolutamente tudo. Sofrem da “propositite” aguda. O que realmente ganhou destaque foi propósito real em saber como cada indivíduo deve se colocar diante de um mundo cada vez mais complexo. Por isso o termo VUCA, do Inglês volatility, uncertainty, complexity and ambiguity, que significam (Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade), foi bastante evidenciado em quase todas as palestras.

PALESTRANTES
William Ury, um dos maiores negociadores do mundo contemporâneo também destacou a importância do propósito para cada parte que está numa negociação. Segundo o palestrante, os stakeholders devem se conhecer cada vez mais antes de entrar numa negociação. Com isso, podemos fazer uma ligação com o “foco” de Daniel Goleman, quando ele fala sobre as competências de inteligência emocional. Neste sentido, Ury destacou que para conseguir uma boa negociação, você deve sempre entrar preparado, sabendo bem o que você quer e tentar ao máximo entender a outra parte. Após isso, todos devem fazer um exercício bastante prático que é: “escrever o discurso da vitória da outra parte e não a sua vitória”, algo difícil de conceber em tempos em que todos só querem seus direitos.

Dentre tantos nomes consagrados, destacamos a participação do otimista Peter Diamandis, cofundador da Singularity University, que apresentou um mundo abundante e quase perfeito com máquinas interligadas que vão conversar entre si, robôs, carros elétricos e autônomos, consumo mais inteligente, uma série de transformações que ele julga, nos próximos 10 a 15 anos, veremos nas ruas de São Paulo.

Peter Diamand: abundância é o nosso futuro, tema do seu TED que você pode encontrar em https://goo.gl/tZJKBS

O evento seguiu falando sobre a mesma preocupação do ser humano: entender o novo contexto mundial de grande transformação tecnológica, com interligação da internet, agora não só internet das coisas, mas a internet de tudo onde há boas perspectivas de mudança para a humanidade.

RESSALVA DE “JOI”
Joichi Ito, ativista japonês, empresário, capitalista de risco e diretor-geral do MIT Media Lab, do Massachusetts Institute of Technology, trouxe uma visão mais cautelosa das grandes transformações que estão acontecendo no mundo. Falou que toda essa trasnformação traz consigo muita coisa boa, porém, “se a gente não cuidar em avançar no processo ético, acabaremos deixando que pessoas más usem tudo isso para o lado ruim das coisas”, completou.

Joichi durante o HSM Expo 2018 – Ito https://twitter.com/joi

Assistimos ainda uma das melhores palestras do evento, ministrada por Don Tapscott, autor do livro Blockchain Revolution, que trouxe temas que vão impactar nosso dia-a-dia, como Bitcoins, Blockchain, criptomoedas, transações em rede, contratos inteligentes, etc. Ele balançou as mente dos que estavam no evento ao trazer exemplos inquietantes que o Blockchain trará nas áreas da saúde, mercado financeiro, direito, dentre tantas outras, melhorando a vida da humanidade, barateando os custos de operação, trazendo uma nova realidade das coisas.

Don Tapscott e Paulo Junior

ENCERRAMENTO
Um dos registros mais marcantes dessa 18ª edição da Expo foi a presença marcante de José Salib Neto, cofundador da HSM Educação Executiva, que contou como foram seus 30 anos de experiências desde a criação da HSM, passando pelas dificuldades em trazer os maiores nomes do
management mundial, até os dias atuais, fazendo-a chegar a ser uma das maiores referências mundiais em conteúdo em educação executiva. Tudo isso nos traz, particularmente, uma grande alegria porque o Salibi nos ajudará também a começar um novo projeto em João Pessoa/PB, que é a Embaixada de Negócios, e para isso, esteve conosco no dia 26 de novembro/18 palestrando no Centro de Convenções Cidade Viva com o tema “Gestão do Amanhã”, falando exatamente da revolução que o mundo está passando e como foi conviver com os maiores nomes do mundo da gestão, como Peter Drucker, Jack Welch, Michael Porter, Philip Kotler, Tom Peters, Jim Collins, CK Prahalad, entre outros, que influenciaram e influenciam o mundo dos negócios até hoje.

Salibi palestrando no lançamento da Embaixada de Negócios da PB

Em resumo, a EXPO foi um grande evento que explicou como serão as grandes transformações no mundo e como devemos nos preparar. Os empresários que foram com a PJI Consulting e com o apoio do Sebrae-PB, relataram uma experiência renovadora com grande aprendizado, muitas informações relevantes e um networking de primeira linha. Ficamos felizes por saber que tudo isso pode transformar vidas, empresas, pessoas e toda a sociedade.