Blog

HomeBlogQuanto você é bom em aumentar sua felicidade?

Quanto você é bom em aumentar sua felicidade?

Sócrates iniciou um debate há 2.400 anos que dura até hoje: o que é felicidade? Como atingi-la? Alguns acreditam que é fruto do acaso. A própria origem da palavra denota isso. Happiness vem do anglo-saxão happ, acaso. Felicitas, o termo latino que dá origem a felicidade, significa também ventura, sorte, algo que lhe acontece. O grande avanço de Sócrates foi tornar a busca da felicidade uma tarefa de responsabilidade do ser humano e não do acaso, e é aqui que você se torna o personagem principal de sua própria história!

Responsabilidade é um termo de origem latina (respondere) que significa responder pelos atos próprios ou pelos alheios, ou ainda por uma coisa confiada. Trata-se de um substantivo feminino que representa o dever de cada indivíduo em assumir as consequências de seu comportamento ou do comportamento do outro.

0008508015K-1920x1280

“pessoas felizes têm mais capacidade de perseguir seus objetivos e adquirir os meios de conquistá-los”

Novas pesquisas mostram que não é o sucesso que nos torna felizes mas é a felicidade que traz sucesso e que, em grande parte, determina nossas conquistas. Ser feliz é uma competência que deve ser estudada, perseguida, aprendida. Requer esforço e disciplina. Treine sua mente. Para cada atitude negativa tenha 5 atitudes positivas. Exercite-se na felicidade e você terá resistência, flexibilidade e saúde para enfrentar a vida.

A psicóloga Sonja Lyubomirsky, da Universidade da Califórnia, afirma que ‘pessoas felizes têm mais capacidade de perseguir seus objetivos e adquirir os meios de conquistá-los’, costumam ser mais confiantes, otimistas, energéticas e sociáveis, e estão mais preparadas para enfrentar situações difíceis. O sucesso no trabalho decorre principalmente de seus laços sociais, segundo Sonja, ‘pessoas felizes são mais queridas, recebem mais tarefas, são mais bem avaliadas’. Elas também trabalham com mais energia e são mais criativas. ‘No mundo competitivo em que vivemos, a agressividade é muitas vezes uma característica importante. Mas felicidade conta mais.

Você nasceu com talento para ser feliz e isso significa que você foi programado para isso, portanto, a busca da felicidade é obrigatória. Você não pode desejar não ser feliz. Já foi comprovado que o processo de comparação com as outras pessoas mina a felicidade. Mãos à obra, interfira no mundo de uma maneira positiva com tudo o que você é, e você já viverá o início de uma felicidade incomensurável em sua vida!

Seja você mesmo, todos os outros já existem!


Andréia Alves é escritora, Relações Públicas, palestrante e pesquisadora do comportamento humano. Escreve especialmente para a PJI Consulting. Todos os direitos reservados. Motive seus funcionários. Leve uma das palestras desta autora para sua Organização.
Fale conosco pelo atendimento@pji.com.br